16-10-2018 | 11:17

SIGA NOS


DELEGADO APOSENTADO, RAIMUNDO FIALHO FALOU À RÁDIO ASSINDELP SOBRE SUA VIDA FUNCIONAL

Você está em - Home - Notícias - DELEGADO APOSENTADO, RAIMUNDO FIALHO FALOU À RÁDIO ASSINDELP SOBRE SUA VIDA FUNCIONAL

DELEGADO APOSENTADO, RAIMUNDO FIALHO FALOU À RÁDIO ASSINDELP SOBRE SUA VIDA FUNCIONAL

O Delegado José Raimundo Fialho veio  de agente da Polícia Rodoviária Federal. Fez o  primeiro concurso da Polícia de Carreira em 1981 e foi  o  41º a ser chamado. Foram seus contemporâneos, os delegados Elizabete Santa Rosa ( já falecida), Orlando Arrifano (falecido), João  Malato (falecido). Iniciou suas atividades na extinta Delegacia de Ordem  Política e Social (DOPS) e, posteriormente, assumiu as delegacias em Alenquer, Tucuruí, Breu Branco  e Tailândia. Perguntado sobre as dificuldades enfrentadas naquela época, relacionou a falta de viatura, e quando tinha, faltava combustível porque o  Governo  não  pagava o  Posto e o jeito era solicitar ao Juiz da Comarca, o uso de veículos apreendidos. Para adquirir o combustível, tinha que recorrer à órgãos públicos ou empresas privadas. Raimundo Fialho cita um exemplo, quando passou em Tucuruí por três vezes: " contávamos com a ajuda do Banco do Brasil e da Eletronorte". Com referência a pessoal, nem contar. Fialho disse que na Delegacia de Tucuruí, trabalhava com um escrivão, sem investigadores, e 4 soldados cedidos pela PM. " Nós fazíamos ronda toda a noite e com isso, dávamos conta do nosso serviço", contou. Na opinião do Delegado, atualmente houve algumas melhorias na Polícia, pelo que pode ver em Breu Branco e Tucuruí. Quanto a liderança sindical da categoria, Fialho se sente bem representado pelo "excelente serviço prestado pelo Delegado Moraes". Depois de aposentado, ele comprou um lote de terras em Breu Branco e passou a criar vacas de leite e agora, planta açaí para fins de exportação.

 

O DELEGADO FIALHO FALOU DA SUA VIDA FUNCIONAL

 

 

O delegado FIALHO se diz satisfeito com o trabalho da liderança sindical